EXCELÊNCIA EM QUALIDADE

EXCELÊNCIA EM QUALIDADE

quarta-feira, 4 de março de 2015

O FINAL DA CORRIDA CHEGOU. JOSÉ RICO, DA DUPLA MILIONÁRIO E JOSÉ RICO MORRE DE INFARTO AOS 68 ANOS



O cantor sertanejo José Rico, 68 anos, da dupla Milionário e José Rico, morreu no início da tarde desta terça-feira (03) vítima de um infarto. De acordo com informações repassadas pelo escritório do artista, ele foi internado nesta segunda-feira em uma unidade de saúde em Americana, no interior de São Paulo. No início da tarde de hoje, ele teve complicações cardíacas e não resistiu.

Zé Rico foi candidato a deputado federal em Goiás, pelo PMDB, na última eleição e obteve apenas 26.086 votos. José Alves dos Santos nasceu em Pernambuco, mas decidiu disputar o pleito em Goiás por considerar o Estado um berço da música sertaneja e onde teve muito sucesso.

Ao lado parceiro Milionário, Zé Rico, conhecido como a Garganta de Ouro do Brasil, construiu uma das carreiras mais brilhantes da música sertaneja. Seu maior sucesso foi a canção "Estrada da Vida".
Leia abaixo comunicado postado no Facebook da dupla:

NOTA OFICIAL
É com muita dor no coração e profunda tristeza que comunicamos o falecimento do nosso ídolo José Rico.
José Rico Alves dos Santos foi internado hoje de manhã (ontem) em Americana com complicações no coração, rins e joelho e não resistiu. Aguardem mais informações.
Vamos rezar por este homem que tanta alegria nos deu. É impossível descrever nossa tristeza, estamos todos em estado de choque.
"Mas o tempo cercou minha estrada e o cansaço me dominou, minhas vistas se escureceram e o final da corrida chegou."

CÂMARA RECEBE PEDIDO DE AFASTAMENTO DO PREFEITO DE PARAUAPEBAS

O advogado Helder Igor, sócio no escritório do falecido Dr. Jakson Souza (Souza e Oliveira Advogados Associados) deu entrada hoje na Câmara Municipal de Parauapebas em uma representação administrativa que pede o afastamento do prefeito de Parauapebas, Valmir Mariano, por 180 dias. Informações dos bastidores dão conta que os vereadores Arenes(PT), Eliene (PT), Charles (SD), Pavão (SD), Bruno (PP), João do Feijão (SD), Josineto (SD) e Luzinete (PV) endossam o requerimento e devem votar pelo afastamento assim que o mesmo for colocado em pauta. Pra afastar o prefeito é necessário maioria qualificada (2/3) dos votos, ou seja, 10 votos.

TRE CASSA O MANDATO DOS VEREADORES MARABAENSES NAGIB MUTRAN E JULIA ROSA

O TRE-PA afastou ontem (03) os vereadores marabaenses Julia Rosa (PDT) e Nagib Mutran (PMDB)dos cargos. Os dois vereadores foram denunciados pelo Ministério Público Eleitoral por irregularidades em suas prestações de conta das eleições de 2012.  Da decisão cabe recurso, todavia, os edis, segundo a decisão, devem deixar imediatamente os cargos. Nagib Mutran é o atual secretário de saúde de Marabá. Assumem os cargos os suplentes Ilker Moraes (PHS) no lugar de Julia Rosa e Guido Mutran Júnior (PMDB) no lugar de Nagib Mutran. Guido Mutran já estava na Câmara desde a saída de Guido para assumir a saúde do município.

SECRETÁRIO DE DESENVOLVIMENTO DE PACAJÁ E SERVIDORA DA SEMAS SÃO PRESOS ACUSADOS DE FRAUDE MILIONÁRIA

A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira (3), em Pacajá, na região da Transamazônica, o Secretário de Desenvolvimento Econômico do Município (Semas), e, em Belém, uma servidora da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) do Estado. Eles são suspeitos de envolvimento numa fraude que teria desviado mais de R$ 80 milhões em créditos florestais.

O caso ainda está sendo investigado e outras pessoas devem estar envolvidas no esquema. Segundo a assessoria da Polícia Civil, o secretário de Pacajá, que também é representante legal da Madeireira Sagrada Família, teria conseguido os recursos dos créditos florestais com a ajuda da servidora, que teria adulterado o sistema dentro da Semas, em Belém. A prisão dos suspeitos é temporária.

84 milhões em fraude

 De acordo com a polícia, neste mês de fevereiro, foi requerido pela madeireira o estorno de créditos no Sisflora, no total de 121m3 de madeira em viga, em virtude de suposto erro por parte do representante operacional, sendo que a servidora, ao processar o requerido, creditou 121.000m3 de madeira serrada e, depois, estornou os 121m3 requeridos pela empresa.

Em seguida, foram utilizados pela madeireira Sagrada Família cerca de 4mil m3, tramitados através do Sisflora a outras empresas dentro do Pará. Foram cadastrados, também, no Sisflora, documentos de venda de produtos florestais, DVPF, totalizando 117mil m3 de madeira, que seriam comercializados para madeireiras de fora do Pará, ocasião em que a transação foi bloqueada no sistema, por meio do IBAMA.

O prejuízo estimado, se fosse concretizada a comercialização dos 121mil m3 de madeira está em R$ 84 milhões, além do prejuízo ambiental incalculável, uma vez que tais créditos seriam utilizados, possivelmente, para "esquentar" Madeira colhida ilegalmente. Na residência do preso foi encontrada uma arma de fogo, além de documentos. Foram expedidos quatro mandados de busca e apreensão e dois de prisões temporárias, pelo juízo da 1a. Vara de Inquéritos Policiais e Medidas Cautelares da Comarca de Belém.

INTEGRANTE DE QUADRILHA QUE ROUBAVA CARGAS NO SUL DO PARÁ CURSAVA DIREITO EM BELÉM

O universitário Raimundo Claudineis Henrique Silva, foragido do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), foi recapturado nesta terça-feira (3), em Belém. Ele havia sido aprovado em um exame de vestibular e estava frequentando aulas do curso de Direito em uma faculdade particular de Belém. Raimundo foi preso em 2012 por integrar quadrilha de roubo de caminhões de carga, no sudeste do Estado.

A prisão de Raimundo resultou de investigações realizadas pelas equipes policiais para identificação do foragido na operação "Calouro". Ele foi preso no momento em que saía da instituição de ensino em seu carro, uma caminhonete. Segundo a polícia, na ocasião, Raimundo foi flagrado com uma pistola de calibre ponto 40, de uso exclusivo das forças policiais.

O acusado já responde a nove processos apenas no Pará. Junto com o cumprimento do mandado de recaptura, foi lavrado auto de prisão em flagrante na Seccional de São Brás, por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

EX PM QUE MATOU VIZINHO É CONDENADO A 14 ANOS DE PRISÃO

O ex-policial militar Mario Ferdinando Ferreira, de 46 anos, foi condenado nesta terça-feira (3) a 14 anos de prisão pelo assassinado do vendedor ambulante Nelson Souza de Souza em junho de 2014. Segundo o Tribunal de Justiça do Pará (TJPA), maioria dos sete jurados entenderam que o réu disparou a arma por motivo fútil. A pena de 15 anos foi reduzida para 14, pois o réu confessou o crime.

Cinco testemunhas foram ouvidas no julgamento, e de acordo com os depoimentos, o crime ocorreu após um desentendimento entre os envolvidos na noite do dia 23 de junho de 2014. Um amigo de Nelson teria pedido cigarro a Mario, que teria reagido de forma agressiva e ameaçado o amigo da vítima. O disparo ocorreu durante uma discussão e Nelson foi atingido.

A vítima foi socorrida e levada a uma unidade de saúde, mas não resistiu. Nelson Souza tinha 36 anos, trabalhava como câmelo no centro comercial de Belém e sustentava a esposa e uma filha de seis anos. A defesa de Mario Ferreira sustentou a tese de que o ex-PM teria cometido homicídio culposo e que não tinha intenção de matar a vítima. A pistola Ponto 40 usada no crime não foi encontrada. Mario era lotado no Centro Integrado de Operações (CIOP) e exercia a profissão há 20 anos, mas foi desligado da corporação após o episódio.

domingo, 1 de março de 2015

ATOR GUILHERME KARAN ESTÁ INTERNADO HÁ SEIS MESES PARA TRATAR DE DOENÇA DEGENERATIVA



O ator Guilherme Karan, 56, está internado há seis meses em um hospital do Rio de Janeiro para tratar da síndrome de Machado-Joseph (doença genética degenerativa do sistema nervoso).
Na última segunda-feira, 25, o pai do ator, Alfredo Karan falou ao EGO que o filho está com dificuldades para engolir os alimentos, além de não querer receber visitas, pois segundo o pai, ele não quer que amigos o vejam nesse estado.

“Glória Perez é muita amiga dele e vinha visitá-lo quando ele estava em casa”, disse o pai do ator.
De acordo com Alfredo, a doença tem progredido e atrapalha a fala, compromete o equilíbrio e não permite mais que o ator coma pela boca, já que não é possível engolir os alimentos sem correr o risco de engasgar.

“Os médicos fizeram uma gastrotomia, cirurgia que permite que a alimentação seja levada direto ao estômago”, diz o pai de Karan.

Doença Genética
Alfredo Karan revelou que, antes da internação desses últimos seis meses, ele havia cuidado do filho durante cinco anos em casa.  Ele fala ainda que os quatros filhos herdaram a doença da mãe. "Dos que estão vivos, ele e a irmã estão enfermos”, diz o pai.

“Na última novela que ele fez ('América', em 2005), já não estava bem, trabalhava se segurando nos móveis. As pesquisas médicas continuam, mas ainda não descobriram o antídoto para neutralizar os sintomas. A prioridade em achar a cura dessa doença não é tão grande quanto para o Alzheimer ou o Mal de Parkinson, que são mais divulgadas", conta Alfredo.

A presença de Alfredo é constante. Em dias alternados ele visita o filho, que não deixa de lado a televisão.  Segundo o pai, Guilherme revê alguns programas já protagonizados por ele. "Ele assiste sempre aos programas que fez e fica com os olhos cheios de água. Ele era alto, robusto, cheio de vida, agora ficou assim", lamenta o pai.
"Tenho uma saúde muito boa e Deus me deu forças para enfrentar essa situação", conclui o Alfredo.

Sintomas da síndrome Machado-Joseph
A síndrome de Machado-Joseph é uma doença crônica hereditária dominante, que ocorre pelo menos com três gerações de uma mesma família afetadas. A chance de transmissão de pai para filho é de 50%.
A doença se manifesta na idade adulta, entre 35 e 50 anos e a incidência é de 0,3 a 2 pessoas parta cada 100 mil habitantes.
O principal sintoma é a alteração de equilíbrio e coordenação motora. O portador da doença tem dificuldades para caminhar e segurar objetos.
No início a situação é mais leve, mas com um tempo, por causa do caráter degenerativo, o quadro se agrava.
Alterações na fala, dificuldades para engolir e visão dupla sãos os sintomas apresentados. A síndrome assemelha-se aos do Mal de Parkinson.
O diagnóstico da doença é feito por meio de um exame. Por ele é possível mostrar a expansão anormal de nucleotídeo. Também com uma ressonância é possível ver a atrofia cerebral. Logo, após essas descobertas, um exame de sangue é realizado para comprovar a doença.

POLÍCIA DO PARÁ TOMA DEPOIMENTO DE PILOTO DE AVIÃO QUE FOI ROUBADO EM SÃO FÉLIX DO XINGU



A Polícia Civil tomou o depoimento, neste sábado, 28, do piloto Álvaro Braga Santana, 48 anos, comandante do avião monomotor desaparecido desde quarta-feira, após decolar da pista do aeroporto Brigadeiro Protásio de Oliveira, em Belém, com destino a São Félix do Xingu, no sul do Pará. Ele foi encontrado, na sexta-feira, 27, em um hotel em Xinguara, sul do Pará, dopado sob efeito de soníferos.

 Ao delegado Walter Resende, da Seccional Urbana da Pedreira, o piloto contou que levantou voo, na quarta-feira passada, com o avião modelo Cessna 206, com destino a São Félix do Xingu, para apanhar passageiros naquela cidade e depois trazê-los para Belém. Ao chegar no município, ele foi procurado por um homem, com quem tomou um lanche, enquanto aguardava a suposta chegada dos passageiros.

O piloto afirmou que perdeu os sentidos após tomar um suco de laranja em garrafa plástica. O comandante afirma que, ao recobrar a consciência, no dia seguinte, estava em uma rua na cidade de Xinguara. Alguns pertences pessoais e documentos haviam sido levados. Um taxista, que o encontrou na rua, conduziu-o até um hotel, para pedir ajuda. Foi assim que o piloto foi localizado por uma guarnição da PM, que o levou ao hospital no município, para atendimento médico.
Neste sábado,28, ele foi conduzido de volta a Belém. Conforme o delegado Resende, até o momento não há informações sobre o paradeiro do avião. O aparelho monomotor, da empresa Dourado Táxi Aéreo, foi contratado para fazer uma viagem com destino a São Félix do Xingu, por um homem, cuja identidade está sendo investigada.

Informações recebidas, na sexta-feira, davam conta de que o aparelho teria sido visto sobrevoando o Estado de Rondônia. O fato foi informado à Polícia Federal, que passou a investigar a informação, naquele Estado, até chegar aos supostos envolvidos no crime. Na noite de sexta-feira, 27, quatro suspeitos de envolvimento no crime foram presos, em Rolim de Moura, no Estado de Rondônia, por agentes da Polícia Federal no Estado. Eles foram flagrados com drogas e documentos falsos e assim foram autuados em flagrante pelos crimes naquele Estado.
A suspeita é de que o aparelho tenha sido levado para a Bolívia, possivelmente, para uso no transporte de drogas. Segundo o delegado Walter Resende, os presos só deverão ser transferidos para Belém depois que a Justiça decretar as prisões preventivas deles por envolvimento no roubo do avião.

 

FILA DE TRANSPLANTE NO PARÁ CRESCE POR FALTA DE DOAÇÕES



São 10 comprimidos por dia. É preciso controlar a pressão, o refluxo e ainda afinar o sangue. A bateria de exames é regular e tem que estar em dia. A alimentação é balanceada, nada de exageros. Todas as terças, quintas e sábados são reservados à hemodiálise. Uma rotina que já dura cinco anos. A espera do aposentado Ciro Raimundo Félix, de 61 anos, é por um rim. Ele está na fila dos transplantes desde 2010, quando descobriu que os rins não funcionavam mais.

“Tive muita albumina, não tratava direito e ela foi atacando meu rim. Em 2010 me disseram que não tinha mais jeito, eu precisava transplantar. Já fui chamado quatro vezes, sempre é em grupo de 10. E entre os 10 sempre teve um paciente que mostrava compatibilidade antes. Continuo esperando”, relata.
Ele já foi mecânico naval, mas se aposentou desde que começou a hemodiálise. “Quando eles fazem a fista no braço, esse braço fica quase inútil para mim porque não posso fazer força e eu tinha que fazer muita força com ele no trabalho de mecânico de marítimos. Tenho que tomar cuidados e os meus amigos transplantados dizem que depois da cirurgia é bem mais rígido, mas eu estou preparado. A gente espera a ligação a qualquer hora. Pode ser qualquer hora, até de madrugada”, declara Ciro Félix.

Essa é a realidade de mais 750 pacientes que aguardam um rim para transplantar em todo o Estado e mais de 900 pessoas esperam a doação de córneas, que são as cirurgias realizadas no Pará. Em 2014, foram realizados 29 transplantes renais no Estado, nove com doadores vivos e 20 com doadores falecidos, mas apenas 10 eram doadores de múltiplos órgãos. Um número que vem caindo, já que em 2013, dos 53 transplantes renais, sendo 41 com doadores falecidos, apenas 19 eram doadores de múltiplos órgãos.

De acordo com a coordenadora Adjunta da Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos Estadual (CNCDO), a biomédica Ierece Miranda, a falta de doações faz a fila de espera apenas aumentar. “Aproximadamente 42 novos pacientes entram mensalmente na fila de transplante de córnea e apenas 18 deixam essa fila. Ou seja, a cada mês a lista de espera para transplante de córnea aumenta em 9% e diminui em apenas 4%. Quanto aos renais crônicos, a média mensal de novos receptores na fila é de 49 e apenas 4 são transplantados. Isso significa que a fila para o transplante de rim aumenta 9% e diminui somente 0,8%”, analisa.

O crescimento das filas só aumenta o tempo de espera para os transplantes no Estado e no caso dos transplantes renais, o aumento de pacientes em tratamento de hemodiálise. “É muito mais caro manter o paciente em tratamento de hemodiálise do que realizar o transplante. Mais caro não somente no custo financeiro, mas por todo o sofrimento que o paciente e a família precisam passar durante o tratamento”, ressalta a biomédica.
Como o Pará não realiza outros tipos de transplantes, quando surge um múltiplo doador, os órgãos podem ser enviados para outro Estado, com exceção do coração, o qual os cirurgiões aproveitam os vasos do órgão para outras cirurgias cardíacas.
O Estado tem quatro estabelecimentos de saúde autorizados a realizar transplantes de rim. O Hospital Regional do Baixo Amazonas, em Santarém; o Hospital Regional Público do Araguaia, em Redenção – onde é feito apenas o transplante com o doador vivo; o Hospital Ophir Loyola e o Hospital Saúde da Mulher, ambos em Belém. Quanto ao transplante de córnea é feito em Santarém, em Belém e na Região Metropolitana. Ao todo são 12 estabelecimentos de saúde a realizar este tipo de cirurgia.

O agricultor Luiz Cavalcante, 47 anos, veio de Altamira para realizar o transplante de rim no Hospital Ophir Loyola. ”Fazem cinco meses, fiz em outubro do ano passado. Tive muitas malárias, umas 12 ou mais, aí meu rim não resistiu. Só sentia muita falta de ar, inchaço e tosse. Fui no médico e ele disse que eu tinha diabetes, os rins parados e o coração grande, estava tudo inflamado”, disse.

Desde então foram três anos e cinco meses de espera. “Fiquei todo esse tempo fazendo hemodiálise. Aí me ligaram avisando que conseguiram o rim. Estava em Altamira, a Sespa me arrumou a passagem e vim tranquilo, sem medo. Não senti nada, foi uma benção. Hoje tenho três rins, os dois parados e o meu novo. Só voltei ao hospital agora pela terceira vez porque a pressão baixou e depois do transplante qualquer coisa que a gente sinta temos que vir para o hospital”, comenta o agricultor.
Há três hospitais no Pará que possuem Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT), o Hospital Ophir Loyola, o Hospital Regional de Santarém e o Hospital Metropolitano. No hospital Ophir Loyola, a comissão – que é composta por um médico, um psicólogo, uma assistente social e uma enfermeira – busca diariamente doadores em potencial pelos corredores da instituição. Ainda que a referência do hospital seja o tratamento de câncer e esses pacientes não sejam doadores em potencial, é possível encontrá-los.

De acordo com o Coordenador da Comissão, Jair Graim, a abordagem familiar às vezes funciona. “Mas não são muitos os hospitais que fazem. Essa abordagem é feita desde o acolhimento, da chegada ao hospital. Aqui no Ophir somos uma das Comissões referências no Brasil, reconhecidos em um Encontro de Cihdott, porque tentamos sempre fazer esse acompanhamento”, revela.

Segundo ele, além da falta de informação, pelo menos três motivos interferem para que as famílias autorizem a doação de órgãos. “Muitas acreditam no mito do tráfico de órgãos, mas o que as pessoas precisam entender é que o transplante é um procedimento complexo demais para ser feito clandestinamente; questões religiosas também pesam nessa decisão; a demora do processo também, que dura entre 12 a 24 horas, e nesse momento de fragilidade da família é complicado”, ressalta.

 

 

CONTA DE LUZ DO PARAENSE FICARÁ MAIS CARA A PARTIR DESTA SEGUNDA-FEIRA, 02



A conta de luz do paraense fica 3,6% mais cara nesta segunda-feira (2), quando começa a vigorar a revisão extraordinária aprovada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Ao todo, a Aneel autorizou o reajuste das tarifas de 58 das 63 distribuidoras de energia do país.

As revisões extraordinárias foram aprovados na última sexta-feira (27). De acordo com a lei, este tipo de reajuste representa um aumento extra aplicado quando há risco de desequilíbrio nas contas das distribuidoras. A má notícia para o consumidor é que, além da revisão, poderá ocorrer uma nova alta em suas tarifas ao longo de 2015, pois a Aneel ainda vai autorizar o reajuste ordinário anual.

No último reajuste anual autorizado pela Aneel, em agosto de 2014, a Celpa aumentou o custo da energia em 34%, o que preocupa os economistas. "Em menos de seis meses estamos nos aproximando dos 50% de reajuste", pondera o economista Roberto Sena. "Isto tem um grande impacto da inflação".

Sobre a revisão de tarifas
A revisão vai permitir que as distribuidoras arrecadem, de imediato, recursos para cobrir custos com a compra de energia de Itaipu, novos contratos de suprimento de eletricidade firmados em leilões recentes, além de ações do governo financiadas pela Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).
Pela regra, as distribuidoras deveriam bancar essas contas para, depois, serem ressarcidas no reajuste anual, mas elas alegam não ter recursos. Ou seja, essas despesas bilionárias que normalmente são repassadas ao cliente durante o reajuste anual são antecipadas.

APÓS MAIS DE SETE HORAS DE REBELIÃO, REFÉNS FORAM LIBERTADOS NO PRESÍDIO DE AMERICANO



Três servidores da Superintendência do Sistema Penal (Susipe) foram liberados no início da tarde deste sábado (28) após mais de sete horas como reféns no Centro de Recuperação Penitenciária do Pará I (CRPPI), em Santa Isabel, na região metropolitana de Belém. A Secretaria de Comunicação do Governo do Pará (Secom) informou que detentos da unidade abordaram dois agentes prisionais que serviam o café da manhã por volta das 6h.

Outro servidor também foi feito refém durante a manhã. A identidade das vítimas não foi divulgada. A Susipe informou que não foi necessária a intervenção policial, nenhum interno foi ferido e somente um dos servidores sofreu uma escoriação leve no rosto.

Segundo a Secom, homens do Comando de Operações Especiais da polícia iniciaram a negociação pela liberação dos reféns. De acordo com a Superintendência do Sistema Penal (Susipe), por volta de 11h30, o juiz da 1ª Vara de Execuções Penais de Belém, Cláudio Rendeiro, chegou à penitenciária para auxiliar nas negociações, acompanhado por um grupo de cinco representantes de familiares dos detentos.

sábado, 28 de fevereiro de 2015

EXCLUSIVO: MATADORES DE CONSELHEIROS TUTELARES DE PERNAMBUCO FORAM PRESOS AGORA A POUCO EM ABAETETUBA

O Blog do Evandro Corrêa foi informado agora a pouco que os autores de uma chacina ocorrida no dia 6 de fevereiro último, no município de Poção, no Agreste pernambucano, a 240 quilômetros do Recife, foram presos hoje pela manhã no município de Abaetetuba, no Pará. 

A CHACINA - Três conselheiros tutelares e uma idosa foram mortos a tiros dentro de um carro, por volta das 19h, no Sítio Cafundó, na zona rural. Um suspeito foi identificado.
O governador do estado, Paulo Câmara, determinou a criação de uma força-tarefa para investigar o caso. Quatro equipes, cada uma comandada por um delegado, estão investigando a chacina.
De acordo com informações preliminares, os conselheiros voltavam do município de Arcoverde, no Sertão, com uma criança, cujo pai teria perdido a guarda dela por ordem judicial. As vítimas foram identificadas como Lindenberg Vasconcelos, Carmem Lúcia e Daniel Farias. A outra vítima é Ana Rita Venâncio, que seria avó da criança.
“Estamos tratando essa investigação como prioridade total para esclarecer o mais rápido possível. Assim que o governador soube da tragédia, ele designou a força-tarefa”, afirmou o secretário de Defesa Social do estado, Alessandro Carvalho.
Esta é a primeira chacina registrada em Pernambuco neste ano. Estão a frente das investigações os delegados Paollus Santos, Erick Lessa, Francisco Souto e Jimena Gouveia.
No município há cinco conselheiros tutelares. A polícia está tentando contato com os dois sobreviventes, mas ainda não obteve sucesso.
"Que Deus abençoe as famílias desses heróis que perderam suas vidas defendendo os direitos de nossas crianças e adolescentes, que seja feita justiça, para esses profissionais assassinatos exercendo sua função, além da vida da senhora Ana Rita, que também foi ceifada de forma injusta". Fala Eulógio Neto.

AGENTES PRISIONAIS SÃO MANTIDOS COMO REFÉNS NO PRESÍDIO DE AMERICANO



Três servidores da Superintendência do Sistema Penal (Susipe) estão sendo feitos reféns neste sábado (28) no Centro de Recuperação Penitenciária do Pará I (CRPPI), em Santa Isabel, na região metropolitana de Belém. A informação foi confirmada pela Secretaria de Comunicação do Governo do Pará (Secom), que afirmou que os reféns estão sendo retidos, mas não sofrem ameaça. Homens do Comando de Operações Especiais da polícia iniciaram a negociação pela liberação dos reféns.

De acordo com a Superintendência do Sistema Penal (Susipe), por volta de 11h30, o juiz da 1ª Vara de Execuções Penais de Belém, Cláudio Rendeiro, chegou à penitenciária para auxiliar nas negociações, acompanhado por um grupo de cinco representantes de familiares dos detentos.

Ainda segundo a Susipe, dois agentes prisionais foram feitos reféns por volta de 6h da manhã deste sábado. Eles teriam sido abordados pelos presos enquanto serviam o café da manhã. Um outro servidor foi feito refém durante a manhã. A identidade das vítimas não foi divulgada.

EX-DEPUTADO ASDRUBAL BENTES INTERNADO EM ESTADO GRAVE

 
O ex-deputado federal Asdrubal Bentes foi levado agora há pouco para Belém, numa UTI móvel
Em estado de saúde grave,    remoção do ex-parlamentar foi recomendada pela equipe médica que lhe atendeu em Marabá.
Num grupo do whatsapp, a cunhada de Asdrubal, a advogada Vila Leal postou a seguinte mensagem, às 22h10:

“Boa noite amados colegas! Vamos orar por meu cunhado e nosso colega Asdrubal Bentes. Ele está enfermo e precisa de nossas orações. Está indo agora para Belém de Uti móvel”.
 
PRISÃO E RENÚNCIA
 
Em 2014, o então deputado federal Asdrubal Bentes (PMDB-PA), renunciou ao mandato depois de ser condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a três anos, um mês e dez dias de prisão.

ESTRADA DE FERRO CARAJÁS COMPLETA 30 ANOS DE OPERAÇÃO

Inaugurada em 28 de fevereiro de 1985, a EFC é responsável pelo transporte de minério de ferro da mina de Carajás (PA) até o porto de Ponta da Madeira, em São Luís (MA)

Quando iniciou suas operações em 28 de fevereiro de 1985, a Estrada de Ferro Carajás (EFC) tinha capacidade para transportar 35 milhões de toneladas (Mt) de minério de ferro por ano. Para percorrer os 892 quilômetros da ferrovia com toda esta carga eram necessárias 68 locomotivas de três mil cavalos de potência e 2.876 vagões, cada um com capacidade para 98 toneladas. Passadas três décadas, a capacidade anual da EFC aumentou três vezes mais, superando a marca dos 110 milhões de toneladas. Para cruzar os estados do Pará e Maranhão, saindo de Carajás com destino ao porto de Ponta da Madeira, em São Luís, a Vale conta hoje com uma frota de mais de 250 locomotivas (variando entre 4.000 e 5.750 cavalos de potência) e mais de 20.500 vagões com capacidade para mais de 100 toneladas cada um.
trem da efc2
 
“Fiz parte da primeira turma de maquinistas da EFC que se formou em 1984. Não tinha noção da complexidade que é um trem até entrar na Vale e fazer cursos de mecânica,  elétrica e sistema de freios de locomotivas e vagões”, recorda o especialista de operação ferroviária José Magno Pereira. Durante 11 anos ele trabalhou como maquinista de viagem na EFC fazendo o trajeto de ida e volta entre São Luís e Carajás.
Enquanto José Magno aprendia a comandar a locomotiva, o então fiscal de serviços José João Santos Pereira engrossava o time da equipe que inspecionava, entre outros serviços, o alinhamento e nivelamento dos trechos da linha férrea que eram concluídos. “Sinto-me orgulhoso por ter acompanhado toda a transformação e o desenvolvimento da ferrovia Carajás. Posso dizer que acompanhei o uso das primeiras máquinas manuais de manutenção de via até sua substituição pelas atuais máquinas que fazem tudo sozinhas”, descreve Pereira, que atualmente é inspetor de materiais e componentes da EFC.
A EFC começou a ser construída em 1982 para transportar minério de ferro e manganês da mina de Carajás, no Pará, até o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís, que também pertence a Vale. O trem de minério começou a operar em 1985 e o de passageiros, em 1986. Em 2016, será a vez do porto de Ponta da Madeira e do Trem de Passageiros completarem 30 anos de operação.
O aumento da capacidade da ferrovia é garantida também pela circulação do maior trem-tipo em operação regular no mundo, com 330 vagões e 3,3 km de extensão. O sistema chamado Locotrol, que permite o transporte de mais vagões em um mesmo trem, controla a tração (força) e a frenagem de trens de forma sincronizada e independente. Até cinco locomotivas podem ser distribuídas ao longo de uma mesma composição. As principais vantagens do Locotrol são a economia de combustível e a diminuição da distância de frenagem.
” A evolução da EFC é fruto da dedicação de seus empregados, da integração com os fornecedores e da sua atuação social em parceria com as comunidades por onde passa. Ao longo desses 30 anos foram realizados uma série de investimentos que incluem, além dos ativos como vagões e locomotivas, toda a parte de manutenção e tecnologia que garantem a segurança nas operações dos trens”, destaca o diretor de operações da Estrada de Ferro Carajás, Cláudio Mendes.
trem da efc1
Curiosidades da Estrada de Ferro Carajás:
  • A EFC tem 73% de sua extensão em linha reta e 27% em curvas – são 347 ao todo. A velocidade média dos trens é de 40 Km/h.
  • Circulam cerca de 35 composições simultaneamente, entre os quais o maior trem-tipo  em operação regular do mundo, com 330 vagões e 3,3 quilômetros de extensão.
  • Diariamente cerca de 10 trens de minério partem de Carajás e também de São Luís. Cada trem com 330 vagões retira das rodovias um volume aproximado de 1.155 carretas – padrão brasileiro – de 30 toneladas.
  • Os trilhos dos primeiros 15 km da Estrada de Ferro Carajás foram instalados em agosto de 1982. A ferrovia teve seus estudos de viabilidade, juntamente com os projetos de engenharia, iniciados quase uma década antes, em 1974. Mas a inauguração oficial só ocorreria 11 anos depois, no dia 28 de fevereiro de 1985.
  • Em 17 de março de 1986 deu-se início a operação do Trem de Passageiros. Em média, 1.300 passageiros utilizam o serviço de transporte de Vale por dia e 350 mil ao longo do ano. O trem faz o percurso completo da viagem (São Luís x Parauapebas e Parauapebas X São Luís) atendendo usuários em 27 municípios, sendo 23 no Maranhão e 4 no Pará. São 5 estações ferroviárias (São Luís, Santa Inês, Açailândia, Marabá e Parauapebas) e 10 pontos de parada.
  • Além do minério de ferro, os trens transportam outras cargas como cobre, níquel, grãos (soja, farelo e milho), combustível e celulose.
  • A EFC está ainda interligada com outras duas ferrovias: a Transnordestina Logística(FTLSA) e a Ferrovia Norte-Sul. A primeira atravessa sete estados da região Nordeste e a segunda corta os estados de Goiás (Projeto), Tocantins (operando até Palmas) e Maranhão, facilitando a exportação de grãos produzidos nos estados do Tocantins, Maranhão, Mato-Grosso até o Porto do Itaqui, no Maranhão.
A chegada da Vale no Pará e no Maranhão
A Vale chegou ao Pará na década de 1970. Em 11 de julho de 1967, o geólogo Breno dos Santos em um sobrevoo de prospecção descobre a primeira jazida de minério de ferro da região de Carajás (nome tirado da tribo que ocupava as margens do Rio Araguaia). A descoberta resultaria, 18 anos depois (1985), na operação do Projeto Ferro Carajás e que colocariam o Pará entre os primeiros do setor mineral do mundo.
No Maranhão, a empresa se instalou em 1982, quando a Estrada de Ferro Carajás (EFC) começou a ser construída para transportar, em 1985, minério de ferro e manganês da mina de Carajás até o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís, onde, naquele mesmo ano, iniciaram-se os testes de carregamento com o navio Docepolo, envolvendo 127 mil toneladas de minério.
O Terminal de Ponta da Madeira entrou em operação regular em janeiro de 1986, quando foram embarcados 11,6 milhões de toneladas de minério de ferro. A operação: mina, usina, ferrovia e porto constituía, então, o Sistema Norte da Vale, compreendendo as operações da Vale no Pará e no Maranhão.
Cronologia
  • 1967 – O geólogo Breno dos Santos descobre a primeira jazida de minério de ferro da região de Carajás, uma das maiores províncias minerais do mundo.
  • 1978 – Início das obras do Projeto Carajás.
  • 1981 – Início da implantação do Projeto Ferro Carajás e da construção de Parauapebas
  • 1982 – Início da construção da Estrada de Ferro Carajás.
  • 1985 – Inauguração do Projeto Ferro Carajás, do Parque Zoobotânico Vale, da Estrada de Ferro Carajás.
  • 1986 – Inicio da operação do Terminal de Ponta da Madeira, com embarque do primeiro carregamento de minério de ferro e da operação Trem de Passageiros da EFC.
  • 1988 – Emancipações de Parauapebas e Curionópolis.
  • 1994 – Emancipação de Canaã dos Carajás
  • 1998 – Criação da Floresta Nacional de Carajás.
  • 2004 – Inauguração da Mina do Sossego, marcando a entrada da Vale no mercado mundial de cobre. Início da construção da Usina 2, o Projeto Adicional 40.
  • 2011 – Inauguração da primeira mina de níquel da Vale no Brasil: Onça Puma e implantação das estruturas de apoio do Projeto S11D em Canaã dos Carajás.
  • 2012 – Início da operação da segunda mina de cobre da Vale: Mina do Salobo.
  • 2013 – Inauguração da Usina 2, que ampliou em 40 milhões de toneladas a produção de ferro de Carajás.
  • 2014 – Aniversário de 10 anos da operação da Mina do Sossego. Inicio da fase de teste do projeto Serra Leste.
  • 2015 – 30 anos da Mina de Ferro Carajás e das operações da Estrada de Ferro Carajás.

PREFEITURA DE MARABÁ PAGA HOJE OS SALÁRIOS DE FEVEREIRO

A Prefeitura de Marabá está pagando nesta sexta-feira (27), os salários de fevereiro dos servidores municipais. São R$ 7.985.398,22 da folha da Educação; 3.580.362,35 da Saúde; e R$ 3.830.111,92 das demais secretarias, totalizando R$ 15.395.872,49. Neste mês, inclusive, os professores já recebem o novo valor do piso salarial da classe, além do vale-alimentação reajustado em 38,96 %, no valor de R$ 224,00 para todo o funcionalismo.

No momento em que o comércio local passa por severa crise, a injeção de mais de R$ 15 milhões mensais vem amenizar a situação e garantir mais fôlego aos empresários do setor.Para o prefeito João Salame, pagar os servidores em dia é um dever de todo gestor e mostra o comprometimento da administração municipal para com o servidor público, embora hoje, segundo o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, 40% das 5.570 prefeituras do País ainda não tenham pagado o 13º salário integral para o funcionalismo e metade delas não possam arcar com o novo Piso Nacional dos Professores.
 
“Apesar de todas as dificuldades, nós acabamos de assinar o pagamento de todos os servidores relativos ao mês de fevereiro, inclusive dos professores, que estavam recebendo com um pouco de atraso. Lembrando que o papel do professor Pedro Souza, secretário de Educação, para regularizar essa situação, foi muito importante” destacou Salame na tarde desta sexta-feira

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

EXCLUSIVO: MARIA DA GLÓRIA MIRANDA ARAUJO E ANA CÉLIA SANTOS ARAUJO CONDENADAS A DEVOLVER RECURSOS DO FUNDO DE SAÚDE DE ULIANÓPOLIS. PROCESSOS SOMAM MAIS DE 7 MILHÕES DE REAIS


















Maria da Glória Miranda Araújo e Ana Célia Araújo (FOTO)cometeram irregularidades em processos licitatórios e podem ser punidas com penas privativas de liberdade. Notícia foi publicada no site do TCM.
 
O Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Pará reprovou a prestação de contas do Fundo Municipal de Saúde de Ulianópolis, exercício 2011, de responsabilidade de Maria da Glória Miranda de Araújo (período de 01/01 a 04/05/2011) e Ana Célia Santos Araújo (de 05/05 a 31/12/2011).
 
Maria da Glória Miranda de Araújo deverá recolher aos cofres municipais R$ 469,65, referente ao lançamento à conta agente ordenador, e ao Funreap/TCM-PA R$ 10.000,00, a título de multa.

Por outro lado, Ana Célia Santos Araújo terá de recolher ao Funreap/TCM-PA R$ 15.000,00, também a título de multa. Os recolhimentos são determinados com base no art. 57 da Lei Complementar Estadual nº 084/2013, pelas contas irregulares em função da grave infração à norma legal, referente a despesas realizadas sem processos licitatórios.
 
Cópia dos autos deve ser remetida ao Ministério Público Estadual após o trâmite em julgado para as providências cabíveis. O relator do processo foi o conselheiro Daniel Lavareda.
 
FUNDAMENTAÇÃO
 
As irregularidades nas contas de ambas as ordenadoras foram as despesas realizadas sem processos licitatórios nos valores de R$ 3.021.652,84 e R$ 4.420.239,30, de responsabilidade de Maria da Glória Miranda de Araújo e Ana Célia Santos Araújo, respectivamente, em desacato ao art. 2º da Lei de Licitações, que pela sua gravidade é infração punível até mesmo com pena privativa de liberdade de acordo com o art. 89 da mesma Lei.
 
Pesa ainda conta Maria da Glória Miranda de Araújo a conta agente ordenador (despesas realizadas sem comprovação), decorrente da divergência entre o saldo inicial de 2011 e o saldo final do exercício anterior, que apesar do valor irrisório de R$ 469,65, caracteriza motivo de reprovação, por não haver a possibilidade de aprovação condicionada ao recolhimento, considerando que não é única mácula à regularidade das contas. Maiores informações sobre esse processo estão disponíveis no site (www.tcm.pa.gov.br) no ícone Pauta Eletrônica.

MPF DESBARATA MÁFIA DAS LOCADORAS DE VEÍCULOS NO PARÁ



Ministério Público Federal, Receita Federal, Polícia Federal e a Secretaria de Estado da Fazenda deflagraram nesta terça-feira (24/02) a operação Frota Virtual, com o objetivo de combater fraudes na aquisição e desvio de veículos realizadas por empresas locadoras de veículos localizadas nos estados do Amazonas, Amapá e Pará.

A operação é resultado de investigação conjunta dos órgãos federais e estadual. Foi identificado esquema fraudulento promovido por empresas locadoras de veículos localizadas na Zona Franca de Manaus (ZFM) e Área de Livre Comércio de Macapá e Santana (ALCMS).

As empresas envolvidas, utilizando-se dos incentivos fiscais da redução a zero das alíquotas do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS), adquiriam veículos nessas áreas e desviavam esses veículos para o Pará.

A partir do não pagamento dos tributos exigíveis com a comercialização dos veículos fora das áreas especiais e da utilização de artifícios fraudulentos, como a constituição de empresas de fachada, os envolvidos estariam conseguindo comercializar esses automóveis a preços inferiores aos do mercado local.

A estimativa da Receita Federal é de que o prejuízo aos cofres públicos alcance R$ 20 milhões em tributos federais sonegados.

Há indícios da prática de crimes contra a ordem tributária, falsidade ideológica, interposição fraudulenta na constituição de empresas e uso de documentos falsos.

Como parte das ações, estão sendo cumpridos simultaneamente em Manaus/AM, Macapá/AP, Belém/PA e São Paulo/SP 12 mandados de busca e apreensão em endereços comerciais e um em endereço residencial, além de 11 mandados de condução coercitiva.

O nome Frota Virtual é uma alusão à frota de veículos que deveria estar dentro das áreas abrangidas pela ZFM e pela ALCMS, porém foram fraudulentamente desviados para fora dessas regiões com benefícios fiscais.