***


OUÇA ABAIXO A MÚSICA DE CAMPANHA DA
DRA. JOSEANE
https://soundcloud.com/radio-coruja/jingle-da-campanha-da-dra-joseane

sexta-feira, 25 de julho de 2014

FLAGRANTE : MÁQUINAS DA PREFEITURA SÃO USADAS EM LOTEAMENTO DO FILHO DE DAVI RESENDE

Lindomar Resende usa e abusa de bens públicos em plena luz do dia. Flagrante foi denunciado no Ministério Público e na delegacia local.





Este é o segundo flagrante ocorrido na cidade em menos de uma semana. Uma semana depois do secretário de obras de Ulianópolis, Unilson Quinaipp, (tio da mulher do prefeito), ser flagrado usando caçambas da prefeitura para descarregar aterro em um terreno de sua propriedade, um novo flagrante foi registrado esta semana em Ulianópolis.

Duas máquinas da prefeitura foram flagradas trabalhando em um loteamento do pecuarista Lindomar Resende Soares, filho do prefeito Davi Resende Soares. As fotos foram registradas na manhã de sexta-feira, 18, um dia após o flagrante no terreno do secretário municipal de obras. A matéria completa será publicada no Jornal O Cidadão, que circula na próxima terça-feira, 29 de julho, em Ulianópolis e Região.

Segundo apurou a reportagem, o secretário de obras, Unilson Quinaipp, liberou as máquinas para trabalhar no loteamento de Lindomar Resende por ordem expressa do prefeito Davi Resende, pai de Lindomar. “Eles fazem isso para mostrar que podem tudo. Eles não respeitam a população e não temem a polícia e a justiça”. Disse indignado um morador da cidade.

No caso do terreno do secretário Unilson Quinaipp, o mesmo foi convocado para prestar depoimento na delegacia da cidade. Um novo delegado chegou a Ulianópolis esta semana e vai conduzir as investigações. A denúncia das máquinas flagradas no condomínio de Lindomar Resende, com fotos e imagens, foi apresentada na polícia por dois vereadores de Ulianópolis.

De acordo com a Lei em vigor, é expressamente vedado o uso de bens e serviços públicos para fins particulares, caracterizando crime de improbidade administrativa. No caso de Ulianópolis a situação se agrava porque os bens da prefeitura estão sendo utilizados pelos familiares do prefeito Davi Resende. Ainda de acordo com a Lei, nestes casos o responsável pelos bens é o gestor municipal, no caso o fazendeiro Davi Resende, que poderá ser punido com sanções que vão de afastamento por 180 dias até a perda definitiva do cargo.

Nos últimos dois anos, o Tribunal de Justiça do Pará já afastou mais de 15 prefeitos flagrados cometendo atos de improbidade, como os que estão ocorrendo em Ulianópolis. Os casos mais recentes foram registrados nas cidades de Ourilândia, Soure e Porto de Moz, sendo que os prefeitos permanecem afastados do cargo. “Aqui não tem lei. É por isso que eles fazem isso em plena luz do dia e na cara de todo mundo. Eles acham que a prefeitura é propriedade deles”. Disse uma moradora.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

BARRAQUEIROS DENUNCIAM FRAUDE NO FESTIVAL DO MILHO EM ULIANÓPOLIS

Secretário de Cultura, Paulo Mascarenhas, o “Paulinho”, sumiu com dinheiro de vendedores de bebida. Não convidem para a mesma festa os vendedores de bebida que trabalharam no Fest Milho e o secretário de cultura de Ulianópolis, Paulo Mascarenhas, o “Paulinho”. Explica-se : os barraqueiros estão inconformados com a manobra de Paulinho, que afirmou que na área de shows da festa irão trabalhar apenas dez vendedores de bebida (isopor). Ocorre que nos dias da festa apareceram nada menos que 42 pessoas vendendo bebidas em isopor, tudo autorizado pelo secretário Paulinho. Os comerciantes afirmam que o dinheiro do pagamento foi efetuado diretamente para Paulinho e jamais foram depositados na conta da prefeitura. Isto sem falar nas barracas principais da festa, que ficaram sob o domínio de das irmãs Marta e Teresa Resende, tudo com o devido conhecimento e autorização do pseudo prefeito Davi Resende. E ainda tem gente que acredita que tem gente honesta nesta família. Santa ingenuidade !!!

PROCURADOR ELEITORAL COMBATE CANDIDATURAS DE FACHADA NO PARÁ

No Pará, MPF combate candidaturas eleitorais de fachada Objetivo é punir servidores públicos que se candidatam apenas para usufruir três meses de licença remunerada A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) no Pará, órgão que exerce a função eleitoral do Ministério Público Federal (MPF) no Estado, encaminhou nesta quarta-feira, 23 de julho, pedidos de investigação de candidaturas de servidores públicos suspeitas de terem sido registradas apenas para que o servidor usufruísse três meses de licença remunerada. Também é possível que, além de propiciar longas “férias” para os servidores, parte dessas candidaturas tenham sido registradas só para que os partidos cumprissem o número mínimo obrigatório de candidaturas de mulheres. Na prática, esses são candidatos “de fachada”, registrados apenas para propiciar vantagem indevida ao servidor público e, no caso das candidaturas feitas apenas para o cumprimento da cota feminina de candidatos, para que os partidos não desrespeitem a regra que obriga o preenchimento de pelo menos 30% das candidaturas por mulheres. São candidatos que não fazem campanha nem têm projeto de atuação como representantes políticos. A estimativa do Procurador Regional Eleitoral, Alan Mansur Silva, é que pelo menos 80 candidaturas registradas nas eleições de 2012 se enquadrem como candidaturas “de fachada”. A Procuradoria Regional Eleitoral encaminhou o pedido de investigação desses casos ao coordenador do Centro de Apoio Operacional Constitucional do Ministério Público do Estado do Pará (MP-PA), o promotor de Justiça Ivanilson Paulo Corrêa Raiol, e ao coordenador do Núcleo Cível da Procuradoria da República no Pará, o procurador regional da República José Augusto Torres Potiguar. A Procuradoria Regional Eleitoral solicitou que membros do MPF e do MP-PA em todo o Estado analisem os casos suspeitos para verificar se houve improbidade administrativa por parte dos candidatos. Atos de improbidade administrativa são puníveis com penas como a perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, pagamento de multa, ressarcimento do dano aos cofres públicos e proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios. Serviço: como fazer denúncias eleitorais no Pará ▪ Pelo aplicativo de celular WhatsApp, no número (91) 8403-5255. ▪ Pela internet, as denúncias são recebidas no site www.cidadao.mpf.mp.br. ▪ A partir de agosto, também pelo disque-denúncia, no telefone 0800-0960003. ▪ Para fazer denúncia de forma presencial, compareça a uma das unidades do Ministério Público Federal no Pará (endereços em www.prpa.mpf.mp.br), ou a uma das unidades do Ministério Público do Estado (endereços em www.mp.pa.gov.br).

PROMOTOR OFERECE AÇÃO CONTRA SETE VEREADORES DE ITUPIRANGA

O Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), por meio do promotor de Justiça Arlindo Jorge Cabral Junior, ajuizou hoje, 22, Ação de Improbidade Administrativa com pedido de indenização moral institucional e de indisponibilidade de bens em face de sete vereadores da Câmara Municipal de Itupiranga e um gerente do Banco do Estado do Pará (Banpará) por fraude e formação de organização criminosa. Os acusados são Nilton Moura Araújo, Raimundo Costa Oliveira, Jailnton Santos da Silva, Derimar Ferreira da Silva, Raimundo Nonato Almeida Meireles, Jhonnatan Baima Vasconcelos, Izaías Pereira Alves e Otávio da Silva Lopes. A Ação interposta pelo Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) pode acarretar, para cada acusado, em perda de bens e valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio e ressarcimento integral ao dano causado, bem como a perda da função pública e suspensão dos direitos políticos pelo período de oito a dez anos. Pagamento de multa civil de até três vezes o valor do acréscimo patrimonial, além da proibição de contratar o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais pelo prazo de dez anos. As fraudes Em procedimento preliminar realizado pela Promotoria de Justiça de Itupiranga foi constatado que os acusados se reuniam a fim de realizarem diversos crimes contra a Câmara Municipal, a própria sociedade e alguns servidores da Câmara. Assim consta que em 7 de fevereiro de 2013, os vereadores Nilton, Izaías, Derimar e Jhonnatan procuraram a tesoureira da Câmara dos vereadores de Itupiranga, Maria Aparecida Cosme Maracaipe, com o intuito de concluir empréstimos fraudulentos no Banpará em nome de três servidores da Câmara (Cícero, Luciana e José Valmeri) alegando que estariam com problemas financeiros. Como os três servidores não possuíam crédito suficiente para o empréstimo de alto valor, o gerente do Banpará Otávio Lopes orientou que fossem feitas declarações falsas sobre o valor do salário dos servidores da câmara. Otávio aconselhou também que o valor do salário dos três servidores anteriormente citados poderia ser preenchido em R$2.100,00, o que foi feito pela tesoureira Maria Aparecida, por ordem da organização criminosa. De acordo com o promotor de Justiça Arlindo Cabral “a participação na organização criminosa pelo gerente do Banco Otávio da Silva Lopes fica ainda mais evidenciada quando analisamos os cheques emitidos para pagamento, sem exceção foram feitos pela própria câmara dos vereadores, cheques estes datados de março a setembro de 2013, todos no valor de R$ 3.324,21, quando deveriam ser pagos pelos próprios titulares das dívidas e não pela câmara dos vereadores”. Como os pagamentos dos servidores municipais são realizados no próprio Banpará, não se justificava a estipulação do valor acima pelo gerente, uma vez que o mesmo sabia exatamente quanto ganhavam cada um dos servidores “laranjas” do esquema. Ainda de acordo com o promotor de Justiça Arlindo Junior “a fim de tranquilizar os servidores da câmara que foram utilizados como “laranjas” da organização criminosa em apreço, a mesma organização através de um dos seus chefes, o vereador Nilton, eis que este mencionou ainda maiores detalhes do esquema fraudulento, qual seja, que os referidos empréstimos seriam pagos através de diárias mensais dos 7 vereadores integrantes da organização criminosa”. Assim, nos meses de fevereiro a outubro de 2013, dois vereadores assinavam 8 diárias por mês, sendo 4 diárias para cada vereador, havendo um revezamento mensal, dois a dois, entre os sete vereadores no esquema de diárias. O valor unitário de cada diária era de R$ 420,00, totalizando um valor de R$ 1.680,00 os quais cada um dos sete vereadores envolvidos no esquema receberam. Esse sistema de rodízio realizado pelos gabinetes dos vereadores envolvidos no esquema fraudulento seria a forma como estes pagariam os empréstimos adquiridos e as diárias eram justificadas como se decorrentes de viagens à Belém, a serviço da câmara de vereadores, que não ocorria. Além disso, os servidores Valmerir ou José Neto eram encarregados de, mensalmente, no período de março a outubro de 2013, irem ao Banpará depositar os cheques mensais da própria câmara dos vereadores, que seriam responsáveis pelo pagamento dos referidos empréstimos. Cada cheque tinha o valor unitário de R$ 3. 324,21. O valor total dos três empréstimos contraídos foi de R$24.810,00. “Ao analisarmos todo esse arcabouço notamos o temor reverencial sofrido pelos servidores Cícero, Luciana, José Valmerir e a Maria Cosme Maracaipe, que não viram outra opção senão cumprir as decisões se seus superiores, que, com unidade de desígnios realizaram a formação de uma verdadeira organização criminosa para a prática de diversos crimes dentro do seio da câmara legislativa, com divisão de tarefas e a repartição dos lucros do engendro criminoso. Assim foram, os servidores em apreço, meras vítimas de todo o esquema, sendo utilizados como meios para a realização dos delitos, sob pena de sofrerem sanções funcionais de seus superiores”, ressalta o promotor Arlindo Cabral. Dos pedidos Diante do exposto, o Ministério Público do Estado do Pará requer liminarmente que seja concedido o pedido de indisponibilidade dos bens dos réus, cientificando-os pessoalmente e informando aos órgãos competentes da decisão, nas comarcas de Itupiranga, Marabá e Parauapebas. Solicita ainda que os acusados sejam condenados nas sanções civis pelas fraudes cometidas, bem como, ficando a cargo da Justiça determinar o valor da indenização devida pelo dano moral institucional sofrido pela Câmara Municipal e seja o valor da condenação à reparação de danos revertidos em favor da entidade lesada.

domingo, 20 de julho de 2014

JORNAL O CIDADÃO COMEÇA A CIRCULAR ESTA SEMANA EM ULIANÓPOLIS

Publicação semanal está a serviço do leitor e vai denunciar o mar de corrupção que impera na prefeitura e na Câmara de Ulianópolis

O jornal O Cidadão, que circula há mais de 4 anos em Belém e em várias cidades do Pará, começará a circular esta semana em Ulianópolis. Combativo, o jornal tem se destacado em levar ao leitor a podridão existente em cidades dominadas por famílias que assaltam os cofres públicos.

Nas publicações semanais, o jornal irá mostrar toda a corrupção que reina na Prefeitura e na Câmara de Ulianópolis, ambas totalmente dominadas pela família Resende, que há mais de 15 anos vem massacrando a população do município.

Na edição que circula a partir desta terça-feira, 22, o jornal O Cidadão mostra o flagrante da caçamba da prefeitura descarregando aterro em um terreno pertencente ao secretário de obras Unilson Quinaipp. (Não por acaso tio da ex-prefeita e hoje vereadora Suely Resende).

O Cidadão também vai mostrar as denúncias feitas na Tribuna da Câmara dos Deputados, em Brasília, pelos deputados Dudimar Paxiúba, do Prós, e Arnaldo Jordy, do PPS.

Sem dúvida, o jornal O Cidadão será mais uma ferramenta para denunciar os crimes e desmandos de uma família acusada de homicídios, que pintam e bordam nas barbas do Ministério Púbico e da justiça.

 

OPERAÇÃO SORRISO VAI REALIZAR 60 CIRURGIAS LABIOPALATINAS EM SANTARÉM

Mais de 700 procedimentos cirúrgicos foram feitos durante os programas humanitários no Pará.

60 cirurgias corretivas em pacientes com lábio leporino e fenda palatina serão realizadas em Santarém no próximo mês de agosto (13 a 16) no Hospital e maternidade Sagrada Família pela ONG internacional Operação Sorriso. É a 8ª vez que esse trabalho, gratuito, será realizado na cidade. A seleção dos pacientes ocorrerá no dia 11 de agosto. Uma pesquisa feita em parceria com o Centro de Estudos de Genomas da USP (Universidade de São Paulo) e a Operação Sorriso, realizada nas cidades que já receberam os programas humanitários da ONG — mostrou que o fator genético na região tem sido o responsável pelos muitos casos de pacientes com fissuras labiopalatinas.

Por este motivo, a intenção este ano é aumentar o número de pacientes que serão estudados a fim de traçar estratégias preventivas para a redução de incidências. As 60 cirurgias corretivas gratuitas serão feitas em crianças e adultos com o problema. A seleção dos pacientes, ocorrerá no dia 11 de agosto, a partir das 8h, na Casa da Criança, à avenida Barão do Rio Branco, 860, bairro Santa Clara. Para participar da seleção, basta comparecer ao local nos dias indicados levando documentos de identificação do paciente e também do responsável e também exames de sangue recentes (realizados há seis meses ou menos), caso os tenha. Pacientes e mais um familiar que residam fora do município poderão solicitar por hospedagem gratuita no dia da avaliação. A organização também oferece transporte do alojamento até o hospital e alimentação sem custo.

Desde 2007, já foram realizadas em Santarém mais de 11 mil consultas em pacientes. Mais de 500 pessoas foram operadas e mais de 700 procedimentos cirúrgicos foram feitos durante os programas humanitários no Pará. A Operação Sorriso conta com o apoio da Marinha do Brasil, da Secretaria Estadual de Saúde de Pará, da Secretaria Municipal de Saúde de Santarém, do Ministério Público do Pará, da Associação Brasileira de Cirurgia Crânio-Maxilo-Facial (ABCCMF), da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), do Projeto Genoma Humano, da Casa da Criança e do Hospital e Maternidade Sagrada Família. Também no dia 11 de agosto, os voluntários da Operação Sorriso realizarão a avaliação pós-operatória dos 69 pacientes que já fizeram a cirurgia para correção de lábio leporino e/ou fenda palatina na missão humanitária ocorrida em dezembro de 2013.

PREFEITO DE OURILÂNDIA RETORNA AO CARGO

Maurílio Gomes foi afastado do cargo no início do mês.

A desembargadora Odete Silva Carvalho, do Tribunal de Justiça do Pará, mandou reconduzir ao cargo o prefeito afastado de Ourilândia do Norte, Maurílio Gomes da Cunha, o “Maguila”. A decisão foi exarada nos autos do Recurso de Agravo de Instrumento de nº. 2014.3.017152-4 em que a desembargadora sobrestou a decisão judicial da juíza Leonila Maria de Melo Medeiros, da Vara Única da Comarca de Ourilândia do Norte, que determinava o afastamento cautelar do Prefeito pelo prazo de 90 (noventa) dias a iniciar do dia 01 de julho de 2014 nos autos da ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público do Estado do Pará.

Por consequência do afastamento do Prefeito, a Vice-Prefeita do Município de Ourilândia do Norte, Ângela Liberado (PSB) assumiu o cargo no dia 01 de maio e no mesmo dia exonerou todos os Secretários e Cargos de chefias, realizando novas nomeações, com objetivo de realizar uma verdadeira intervenção no município. “Ourilândia do Norte hoje vive um momento político muito tenso, pois, a Vice-Prefeita juntamente com a Vereadora Zulene dos Santos Araújo já declararam publicamente e em vários meios de comunicação que são adversário político do Prefeito Maguila, e isto somente faz com que a população se revolte com o quadro existente no município”. Disse Maurílio Gomes a reportagem. Na tarde de ontem, uma grande carreata percorreu as ruas da cidade em comemoração a reintegração do prefeito ao cargo.

A população está contrariada com a oposição existente contra o Prefeito, pois, a grande maioria da população está contente com a forma de trabalho e obras realizadas pelo Prefeito Maguila, e prova-se isto, pela gigante carreata realizada pelos seus seguidores após recepcioná-lo no aeroporto de Ourilândia do Norte do dia 15/07/2014, e isto, demonstra total apoio ao mesmo.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

POLICIA MILITAR CONTRATOU SEGURANÇAS PARA TRABALHAR NO FEST MILHO EM ULIANÓPOLIS. DAVI RESENDE NÃO QUERIA PAGAR OS CONTRATADOS

Tem coisas que realmente só acontecem em Ulianópolis. Além do roubo desenfreado do dinheiro público, sob a vista grossa de quem deveria zelar pela fiscalização do comprimento das leis, ( Aliás, lei é letra morta em Ulianópolis), a população ainda tem que conviver com as atitudes coronelescas do alcaide Davi Resende. Vejam só a última do pseudo prefeito : Durante o agrofest milho, que custou uma fortuna aos cofres municipais, o coronel ordenou a PM que contratasse oito pessoas para trabalhar como seguranças na festa.

Passado o festejo, os contratados foram bater as portas do prédio da guarnição da PM, que chutou a bola para a prefeitura, sendo que esta se recusava a pagar pelos serviços. Leia-se, a bagatela de R$ 7 mil reais.

Depois de muita conversa fiada, e com a ameaça dos trabalhadores de procurar a imprensa para denunciar tudo, rapidinho a corriola da prefeitura deu um jeitinho e pagou a fatura.

Esta denúncia, como tantas outras ficam aqui a disposição do Ministério Público, (caso tenha interesse em investigar), e também serão encaminhadas a Corregedoria da Polícia Militar do Pará. Diga-se de passagem, nem na imaginária Sucupira, idealizada pelo saudoso escritor Dias Gomes, se via tanta bandalheira. Terra sem lei é assim : cabide de empregos de parentes, uso particular de toda a máquina pública, fraudes em licitações, e todo o tipo de falcatruas, imagináveis e inimagináveis.  

EMATER PARTICIPA DAS COMEMORAÇÕES DOS 66 ANOS DE ITUPIRANGA

Município é um dos mais ocupados territorialmente com projetos de assentamentos no Estado.

Acompanhando as comemorações pelos 66 anos do município de Itupiranga, no sudeste paraense, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) destaca os bons resultados obtidos neste ano. Somente no último mês, os técnicos finalizaram a Chamada Pública 1/ 2011, do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que atendeu 1,5 mil famílias assentadas e garantiu o acesso ao crédito rural, que alcançou a marca de R$ 7 milhões.

O município de Itupiranga, que fez 66 anos na última segunda-feira (14), é um dos mais ocupados territorialmente com projetos de assentamentos no Estado, com 54 unidades. Neste universo, a Emater atendeu agricultores assentados de 18 projetos. O objetivo é desenvolver a agricultura familiar no município. Para isso, visitas, atendimentos, acompanhamento, instruções, oficinas e formalização de projetos foram feitos, para que o conhecimento fosse levado ao produtor assentado.

Por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), cerca de 350 projetos foram internalizados nos agentes financeiros. “Cada família contratou em média R$ 20 mil, sendo que as modalidades de agricultura foram de acordo com a aptidão de cada colono, seja ela mandiocultura ou a criação de gado misto, leite e corte”, explica o chefe da Emater local, Walter Ferreira.

Além dos atendimentos às famílias assentadas, os agricultores familiares comuns do município também foram beneficiados com um trabalho qualificado, na pesca artesanal, criação de gado, produção de maracujá, milho, cacau e açaí nativo, e em hortas. “Fizemos os levantamentos das cadeias produtivas, cursos e palestras. Nosso trabalho é focado no beneficiamento da produção e na preservação ambiental, como no caso da pesca artesanal, por exemplo, embora 90% dos produtores rurais de Itupiranga tenham uma pequena quantidade de gado de corte. Sabemos que contribuímos para o desenvolvimento local”, ressalta.

 

 

 

PREFEITO AFASTADO DENUNCIA COMPLÔ EM PORTO DE MOZ

Edilson Cardoso, do PSDB, diz que foi vítima de manobra política do PMDB local.

Os moradores de Porto de Moz, região do baixo Xingu, vivem um momento de incerteza política. Há 33 dias o prefeito Edilson Cardoso (PSDB) foi afastado do cargo, por decisão da Câmara de Vereadores do município, acusado supostamente de irregularidades a frente do executivo municipal. De acordo com o vereador Nildo Pontes (PMDB) hoje o município de Porto de Moz está praticamente parado administrativamente. Os salários dos servidos municipais estão atrasados, os comerciantes não querem vender para a prefeitura por não saber quem vai ficar, de fato, no cargo. “O município está um caos. Como representante do povo, nunca tinha me deparado na história do município de Porto de Moz, com uma irregularidade tamanha como essa”, explica o vereador.
No início do mês de junho, a Câmara de Porto de Moz recebeu a denúncia de um eleitor, identificado como Paulo Henrique, que acusava o prefeito de praticar múltiplos atos de Improbidade administrativa. No dia 09, durante uma sessão eles afastaram, sem abrir um Processo Parlamentar de inquérito, o prefeito por um período de 180 dias para apurar as denúncias e empossaram o vice-prefeito Raimundo dos Santos (PROS).

Segundo o vereador Nildo, isso seria uma manobra política para a oposição voltar ao poder em Porto de Moz. “Na hora eu estava na sessão e argumentei com o presidente da Câmara, que estava ferindo o regimento interno da casa e a lei orgânica do município, e ele não levou em consideração passando por cima da lei e fez de maneira absurda esse ato. A gente vê que é uma manobra totalmente política, onde se juntaram os oito vereadores, mais o vice- prefeito que tem o vereador do seu partido, para cometer esse ato”, argumenta Nildo.
O prefeito Edilson Cardoso, afirma que ficou abismado com a decisão da Câmara em afastá-lo do cargo sem formar uma comissão processante como manda a lei. “Foi uma coisa absurda. Na segunda-feira eles me cassaram e na terça já empossaram o vice-prefeito.”, disse Edilson. A defesa de Edilson Cardoso impetrou na quarta-feira, 09 de julho, com segundo mandando de segurança na Comarca de Porto de Moz. Na ação impetrada, o advogado de defesa diz que seu cliente respeita as decisões da Câmara, porém não pode concordar com ilegalidades.  

De acordo com o advogado Robério D’Oliveira, a juíza solicitou um prazo de 10 dias para estudar o caso e proferir a sentença. Robério está confiante que seu cliente será reintegrado ao cargo nos próximos dias. “A minha expectativa é de que o judiciário reestabeleça a ordem jurídica no município de Porto de Moz, que foi violada de forma que nos fez lembrar aquele período de ditadura, em que um ato unilateral era tomado e tinha força de lei. Hoje nós temos um prefeito que foi afastado de forma ilegal do cargo e ainda não retornou, então eu acredito que a justiça vai ser feita”, finaliza o advogado.

PROCURADOR PEDE IMPUGNAÇÃO DOS REGISTROS DE 38 CANDIDATOS. DUCIOMAR COSTA E PAULO ROCHA ESTÃO NA LISTA

O procurador eleitoral Alan Mansur pediu ontem a justiça eleitoral a impugnação de 38 registros de candidatura no Pará. No total foram impugnados os nomes de 01 candidato a governador, 02 candidatos ao senado, 02 candidatas a deputada federal e 36 candidatos a deputado estadual.


02 Candidatos a Senado estão na lista, PAULO ROBERTO GALVÃO DA ROCHA (PAULO ROCHA), do PT, por, Renúncia a mandato de Deputado Federal eo ex-prefeito de Belém, do PTB, DUCIOMAR GOMES DA COSTA (DUCIOMAR COSTA), por Condenações pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará.

01 candidato a governador MARCO ANTÔNIO NASCIMENTO RAMOS por Sanção disciplinar de Conselho Profissional

Já para o cargo a Deputado Federal foram impugnadas as candidaturas de MAURA EDWIRGES MARQUES DOS SANTOS (MAURA) e MARLENE MATEUS DO NASCIMENTO (MARLENE MATEUS), ambas por terem Contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Pará.

Com relação aos cargos de Deputado Estadual foram impugnadas 36 as candidaturas de JOSÉ CARLOS DO NASCIMENTO GALIZA (ZÉ CARLOS GALIZA), Contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Pará,

 

OLAVIO SILVA ROCHA (OLAVIO ROCHA), Condenação pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará,

 

MARTA DIONISIO BATISTA (IRMÃ MARTA), Contas reprovadas pelo Tribunal de Contas da União e Tribunal de Contas do Estado do Pará,

 

ANTONIO JOSE GARCIA VIANA (ANTONIO JOSÉ), Contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Pará,

 

JOSE DAVI PASSOS (DAVI PASSOS), Contas, reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Pará,

 

WANDERLEY DIAS VIEIRA (DR. WANDERLEY), Condenação pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região,

 

RONIVALDO FERNANDES DO CARMO (RONY), Condenação pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará, transitada em julgado no STF,

 

SILVIO CARLOS BAHIA SANTOS (SILVINHO SANTOS), Condenação pelo Tribunal de Justiça do Estado do Pará,

 

ROSILANE SOCORRO EVANGELISTA DA SILVA (ROSILANE EVANGELISTA), Contas reprovadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Pará,

 

LUIZ AFONSO DE FONSECA SEFER (SEFER), Renúncia a mandato de Deputado Estadual,

 

VAGNER SANTOS CURI (VAGNER CURI), Contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Pará,

 

ZACARIAS RODRIGUES DA SILVA (IRMÃO DA SILVA), Ausência de prestação de contas de campanhas eleitorais,

 

PEDRO ORLANDO DO NASCIMENTO (PEDRO BARREIRÃO) Contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Pará,

 

VLADIMIR MENDES GOMES (PROFESSOR VLADIMIR), Sanção disciplinar de Conselho Profissional,

 

RAUL CESAR DOS ANJOS PEREIRA (RAUL CESAR), Ausência de prestação de contas de campanhas eleitorais,

 

MARIA DO SOCORRO DOS SANTOS JUCÁ (PROFESSORA JUCÁ), Ausência de prestação de contas de campanhas eleitorais,

 

MARILETE RODRIGUES FREITAS (MARILEITE FREITAS), Ausência de prestação de contas de campanhas eleitorais,

 

MADALENA HOFFMANN, Ausência de prestação de contas de campanhas eleitorais,

 

MARIA DIANA SILVA (DIANA), Ausência de prestação de contas de campanhas eleitorais,

ORLANDO PALHETA LOBATO (ORLANDO LOBATO), Contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Pará,

 

RAIMUNDO NONATO ANDRADE DO CARMO JUNIOR (RAIMUNDO JÚNIOR), Ausência de prestação de contas de campanhas eleitorais,

 

ALMIR DE MELO MACHADO (ALMIR DO PARÁ), Ausência de prestação de contas de campanhas eleitorais,

 

EMILIANO QUARESMA DOS SANTOS (BUJARA), Ausência de prestação de contas de campanhas eleitorais,

 

LUIZ GONZAGA LEITE LOPES (LUIZ LOPES), Contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Pará,

 

CLAUDIOMAR DIAS DE ALMEIDA (CLÁUDIO ALMEIDA), Ausência de prestação de contas de campanhas eleitorais,

 

WANDERLÂNDIA MARIA DE OLIVEIRA AQUINO, Condenação pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará,

 

LUIZ FURTADO REBELO (LUIZ REBELO), Condenação pelo Tribunal de Contas da União,

 

PAULO SÉRGIO SOUZA (CHICO DA PESCA), Demissão do serviço público após processo administrativo disciplinar,

 

BERNADETE TEN CATEN (BERNADETE), Condenação pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará, confirmada pelo TSE,

 

MAILTON MARCELO SILVA FERREIRA, Ausência de prestação de contas de campanhas eleitorais,

 

MICHELY ATHIE FREITAS, Ausência de prestação de contas de campanhas eleitorais,

 

FRANCISCO JOSÉ OTERO BRASIL, Ausência de prestação de contas de campanhas eleitorais,

 

HAROLDO JÚNIOR CUNHA E SILVA (HAROLDO SILVA), Contas reprovadas pelo Tribunal de Contas da União,

JORDÂNIO PERPÉTUO SOCORRO DE MATOS FELIZARDO (JORDÂNIO FELIZARDO), Contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Pará,

 

EDNA LUSIA DE SOUZA COSTA (BISPA EDNA), Condenação pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará,

 

JOSÉ ARTUR GUEDES TOURINHO (ARTUR TOURINHO), Contas reprovadas pelo Tribunal de Contas da União,

 

WAGNER OLIVEIRA FONTES (WAGNER FONTES), Ausência de prestação de contas de campanhas eleitorais

 

segunda-feira, 14 de julho de 2014

CAÇAMBA DA PREFEITURA DE ULIANÓPOLIS FLAGRADA DESCARREGANDO ATERRO NA CASA DO TIO DE SUELY RESENDE

Morador registrou caçamba aterrando casa do secretário de obras em Ulianópolis.

Um morador de Ulianópolis, no sudeste do Pará, registrou ocorrência policial na delegacia de polícia local , na quinta-feira, 10, denunciando que uma caçamba da prefeitura do município estaria descarregando aterro em uma residência de propriedade do secretário municipal de obras, Unilson Quinaipp. ( Tio da ex-prefeita Suely Xavier 

A denúncia foi apresentada por um morador da cidade, que registrou imagens da caçamba no momento em que a mesma descarregava o aterro no terreno pertencente ao secretário. “Denuncie a situação para a promotora e ela me orientou a procurar a delegacia de polícia, onde fiz a ocorrência e apresentei as fotos”. Disse o morador.

Na manhã de ontem, o secretário municipal de obras, Unilson Quinaipp, foi intimado pela polícia para prestar esclarecimentos na delegacia, sobre a  prática do crime de improbidade.

Afastamento- O uso indevido de bens e serviços públicos já se tornaram rotina em cidades do interior do Pará. Em junho deste ano, o promotor de justiça de Ourilândia, no sul do Pará, flagrou caçambas da prefeitura, doadas pelo Governo Federal, transportando aterro para um terreno particular. O flagrante resultou no afastamento do prefeito e de três servidores municipais pela prática de improbidade administrativa.
 
O Blog do Evandro Corrêa está investigando o caso e irá detalhar a denúncia envolvendo o secretário de obras e tio da ex-prefeita Suely Xavier.
O blog também já recebeu um vídeo onde foi registrada uma caçamba da prefeitura, doada pelo PAC, descarregando aterro na casa de Élida Xavier, ( tesoureira da prefeitura e irmã de Suely Resende). Está semana publicarei o vídeo.

FALCÕES SÃO RESGATADOS EM PARAUAPEBAS

Aves foram resgatadas pela brigada do corpo de bombeiros

Funcionários do Unique Shopping de Parauapebas encontraram na manhã de ontem no estacionamento dois falcões da espécie Falco Sparverius. As aves foram resgatadas pela brigada do corpo de bombeiros do shopping, que acionou o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). “Estávamos realizando uma inspeção de rotina nos equipamentos da brigada, quando verificamos uma movimentação no local. Ao averiguar, constatamos que dois falcões estavam na grama. Logo acionamos a administração e os funcionários transportaram os animais ao ICMBio”, diz o Coordenador da brigada de bombeiros do Unique Shopping, Wilson Rogério de Melo.

Segundo o chefe da Floresta Nacional de Carajás, Frederico Drumond Martins, as aves estão aparentemente saudáveis. “Os falcões foram encaminhados para o Parque Zoobotânico Vale. Lá, ficarão em quarentena e passarão por avaliação, antes de serem devolvidos ao seu habitat”, diz o chefe da unidade de conservação. As duas fêmeas em idade “sub adulta” são aves nativas da Floresta Nacional de Carajás.

O ICMbio informa que somente animais silvestres nativos da floresta são recebidos pelo Instituto. “Recebemos todo tipo espécie nativa da Floresta de Carajás. Caso o cidadão encontre algum animal, é preciso entrar em contato e fornecer algumas informações, e em seguida, havendo possibilidade, trazê-lo à sede do Instituto”, ressalta Frederico Drumond.

INDIOS FECHAM TRANSAMAZÔNICA EM PROTESTO CONTRA BELO MONTE

O bloqueio começou por volta de quatro horas da manhã e durou até as 10h.

Índios das etnias Arara, Curuaia e Xipaia fecharam nesta sexta-feira (11) o travessão 27 da rodovia Transamazônica em Altamira, no sudoeste do Pará. A interdição foi um protesto contra a construção da usina hidrelétrica Belo Monte, que está sendo erguida no município vizinho de Vitória do Xingu. De acordo com a Norte Energia, empresa responsável pelo empreendimento, o protesto impediu a chegada de trabalhadores ao canteiro de obras.

O bloqueio começou por volta de quatro horas da manhã e durou até as 10h. O protesto terminou quando os manifestantes conseguiram marcar uma reunião com a Funai e representantes do Governo Federal para debater o cumprimento das obrigações referentes aos grupos indígenas.

Durante o protesto um grande congestionamento se formou na rodovia. De acordo com o Consórcio Construtor Belo Monte, responsável pela obra de engenharia civil da barragem, cerca de 35% dos funcionários que moram em Altamira não conseguiram chegar ao trabalho, e somente 65% dos operários que moram nos alojamentos dos canteiros conseguiram trabalhar normalmente.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

QUADRILHA ASSALTA BANCO E ESPALHA TERROR EM PLACAS


Bandidos fortemente armados assaltaram ontem a agência Bancária do município de Placas, no oeste paraense. A ação criminosa aconteceu por volta de 11 horas da manhã e levou medo e pânico a população. Os bandidos, fortemente armados e encapuzados, chegaram na cidade de Placas e fizeram reféns os três policiais militares que estavam de plantão. Em seguida, o bando se dirigiu para a agência do Basa onde retiraram todo o dinheiro do cofre. Na saída, os bandidos fizeram um paredão humano com clientes e funcionários do banco, obrigando todos os homens a tirar a camisa. Após o assalto, a quadrilha fugiu em duas caminhonetes, pela rodovia Transamazônica, rumo ao município de Rurópolis.

Todos os reféns foram posicionados na caminhonete fazendo uma parede humana para proteger os bandidos. Cerca de meia hora depois do assalto, a quadrilha liberou os reféns na transamazônica, em uma ponte a 02 km da cidade de Placas. Em seguida, os bandidos atearam fogo na ponte, na tentativa de impedir a perseguição policial. Várias equipes das polícias civil e militar estão fazendo diligências na região, na tentativa de prender os integrantes da organização criminosa. Até o final da tarde de ontem, ninguém havia sido preso.

Tentativa – Há cerca de um mês, a Polícia Civil do Pará prendeu oito integrantes da associação criminosa que pretendia assaltar a agência do Banco da Amazônia, em Placas. Outros quatro integrantes do grupo continuam foragidos. Entre eles está Damião de Sousa Pacheco, de apelido “Giba", apontado como o líder dos criminosos. Parte do bando - seis homens - foi presa no último dia 6, em Medicilândia, por policiais civis da DRCO (Divisão de Repressão ao Crime Organizado) e do GPE (Grupo de Pronto-Emprego).

Os presos foram transferidos para a sede da DRCO, em Belém, no último dia 9, para responder pelo crime. No último dia 26, mais dois membros do grupo - Lélio Fernandes Correa e Ingrid Mayane Viegas de Oliveira - foram presos, em um sítio, na zona rural de Altamira, a 27 Km do centro da cidade. O delegado explica que Lélio Correa é apontado como um dos cinco homens que, no dia 6 de junho, montaram uma emboscada, em uma ponte na cidade de Medicilândia, para atacar a tiros policiais civis do GPE, que participavam das investigações para prender os bandidos.

Na ocasião, detalha o policial civil, houve uma troca de tiros com os bandidos. Ingrid de Oliveira é companheira de Damião de Sousa Pacheco, líder da associação criminosa. Ao ser presa, ela estava com um carregador de pistola calibre .380, com 10 munições intactas, além de duas munições de pistola calibre .40, de uso restrito da Polícia. Lélio foi preso em razão de mandado de prisão preventiva expedido pela Comarca Judiciária de Medicilândia para responder por tentativa de latrocínio, associação criminosa armada e porte ilegal de arma de fogo.

Já Ingrid Mayane foi autuada em flagrante por porte ilegal de munição de uso permitido e de uso restrito e ainda por associação criminosa armada. No último dia 6, foram presos o tocantinense Andreive Coelho Barros, 27 anos, natural de Araguaína (TO); Marcelo de Souza Medrado, 31, de Tucuruí (PA); Isak da Silva Soares, 29, de Tucuruí (PA); Josenilton Pinheiro Machado, 25, de Viseu (PA); Moisés Lima da Conceição, 22, de Uruará (PA), e Janderson Mesquita de Oliveira, 27, de Altamira (PA). Todos permanecem recolhidos à disposição da Justiça.

ACIDENTE DE ÔNIBUS DEIXA TRÊS VÍTIMAS FATAIS NA TRANSAMAZÔNICA

Um grave acidente ocorrido no final da noite de segunda-feira, 07, na rodovia Transamazônica, entre Pacajá e a Vila Maracajá, deixou três vítimas fatais. O ônibus, que viajava do município de Pacajá, rumo a Rondon do Pará, transportava 26 pessoas da mesma família. As vítimas fatais são: Alice Barbosa de Sousa, 36 anos, natural da idade de Itinga, no Maranhão, Tereza Cristina Vieira Carosi, 43 anos, natural de São Paulo, residente na cidade de Marabá e o menor Kainan da Silva Sousa, 11 anos, também de Itinga no Maranhão.

Durante toda a madrugada, as vítimas foram levadas para o Pronto Socorro do Hospital Municipal de Novo Repartimento, que organizou uma força tarefa para atender as vítimas do acidente, acionando médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem, 23 pacientes foram atendidos no PS de Novo Repartimento, em função as gravidades dos ferimentos 12 pacientes foram transferidos na madrugada para o Hospital Regional de Tucuruí, em função a necessidade de atendimento de média e alta complexidade, existente apenas naquela unidade de saúde regional.

A equipe do Corpo de Bombeiros Militar sediada em Tucuruí foi acionada, e chegaram ao local do acidente por volta das 2:30 h da madrugada, desta terça-feira (8). Os militares da 23ª Companhia Independente da PM de Novo Repartimento através do comandante Capitão Juniel, apoiado pela equipe do Destacamento de Pacajá comandada pelo Capitão Ross e do Destacamento da Vila de Maracajá, sob a coordenação do Sargento Siqueira, deram total apoio no socorro às vítimas, orientando o tráfego de veículos, isolando a área, e auxiliando na retirada das vítimas das ferragens.

terça-feira, 8 de julho de 2014

FILHO DE PELÉ É PRESO EM SANTOS POR LAVAGEM DE DINHEIRO E TRÁFICO DE DROGAS


Edinho foi preso nesta terça-feira e aguarda transferência (Foto: Carlos Abelha / G1)
 
Edinho foi preso nesta terça-feira e aguarda transferência (Foto: Carlos Abelha / G1)
O ex-goleiro do Santos Futebol Clube Edson Cholbi do Nascimento, o Edinho, filho de Pelé, foi preso na manhã desta terça-feira (8) em Santos, no litoral de São Paulo, pouco mais de um mês depois de ter sido condenado a 33 anos de prisão por crime de lavagem de dinheiro, proveniente do tráfico de drogas. Edinho, que recorreu da decisão em liberdade, foi preso após a expedição de um mandado de prisão preventiva.
saiba mais
 
No dia 30 de maio, o ex-goleiro foi condenado após decisão da juíza Suzana Pereira da Silva, auxiliar da 1ª Vara Criminal de Praia Grande. Com a possibilidade de prisão, Edinho precisava entregar seu passaporte no cartório do 1° Ofício Criminal da cidade. A medida pretendia evitar que ele deixasse o Brasil antes da decisão final da Justiça.

Segundo informações da Delegacia de Investigaçõe Gerais (DIG) de Santos, o filho de Pelé foi encontrado na própria casa, na cidade, e não ofereceu resistência aos policiais. Ainda durante a manhã, o ex-goleiro foi encaminhado a uma cadeia de Santos.

Outros quatro condenados

 Além do filho de Pelé, Clóvis Ribeiro, o "Nai"; Maurício Louzada Ghelardi, o "Soldado"; Nicolau Aun Júnior, o "Véio"; e Ronaldo Duarte Barsotti, o "Naldinho", foram condenados pelo mesmo crime.

Ex-goleiro do Santos foi condenado a 33 anos de
prisão
 
De acordo com as investigações, "Naldinho" era o líder da organização criminosa, que mantinha sua base em Santos e possuía ligação com o Comando Vermelho, no Rio de Janeiro. Além dos réus condenados, outras pessoas integram o grupo, descoberto pelo Departamento Estadual de Investigações sobre Narcóticos (Denarc) por meio da Operação Indra, em 2005.
O G1 entrou em contato com o advogado de Edinho, mas, até o fechamento desta reportagem, não obteve retorno.

O caso
O ex-goleiro já havia sido preso em junho de 2005, em Santos, acusado de ter ligações com "Naldinho", que é apontado pela polícia como um dos principais traficantes da região. Na ocasião, o filho de Pelé negou as acusações e declarou ser apenas dependente de drogas.
Em 17 de dezembro de 2005, Edinho foi solto ao obter um habeas corpus no Superior Tribunal Federal (STF). Porém, em fevereiro de 2006, o Ministério Público denunciou o ex-goleiro por lavagem de dinheiro, o que resultou em uma nova prisão, 47 dias após ter conseguido a liberdade provisória. Depois disso, a Justiça vinha negando com frequência os pedidos de liberdade feitos pela defesa do filho de Pelé.

No dia 21 de dezembro de 2006, a ministra do STF Ellen Gracie havia negado pedido de habeas corpus feito pela defesa do ex-jogador, mas, uma semana depois, os advogados de Edinho pediram reconsideração da decisão. O ex-goleiro saiu da Penitenciária de Tremembé no dia seguinte.